Viagem ao Atacama dia 21 – San Pedro de Atacama

DSC01942

Enfim o último grande objetivo da nossa jornada, O Deserto de Atacama, no norte do chile. Levantamos 3 e meia da manhã e pegamos uma van para um passeio pelo Geisers del Tatio. Situado a uns 50 km de São Pedro de Atacama e a aproximadamente 4300 metros acima do nível do mar. Considerado um dos melhores passeios no deserto de atacama.

20160422_070905

20160422_073305

20160422_073847

20160422_073905

20160422_074254

20160422_075712

20160422_080018

DSC01806

DSC01822

DSC01832

Chegamos ao Tatio as 5 horas da manhã, com temperatura de 7 graus negativos. Fomos com nossas roupas de moto. Com toda proteção que tínhamos contra o frio. Fomos nós e nossos colegas motociclistas. Os brasileiros lotaram a van. Ao chegar o nosso guia que também era o motorista nos preparou um café da manhã top. Chocolate quente aquecido em um gêiser perto do estacionamento, sanduiches aquecidos no motor da van, e mais alguns itens.

Após o lanche fomos conhecer os Geisers del Tatio. A paisagem é espetacular. Coisa de outro mundo. O contraste do vapores de água com os primeiros raios solares é muito bonito. Tiramos muitas fotos e fomos adentrando no campo. Após algum tempo de caminhada chegamos a uma piscina termal cheia de gringos. Acho que devia ter umas 10 nacionalidades ali naquele momento. Muitos animaram encarar a água. E como eu não ia perder aquela oportunidade. Nem eu, nem o Edes nem sua esposa Tati. Tiramos a roupa e pulamos na água. Que maravilha… a água quentinha jorrando do fundo da piscina… bom demais… do lado de fora devia estar uns 3 graus negativos. Só que o guia nos aconselhou a ficar ali no máximo 30 minutos devido a quantidade de enxofre no ar. Aí logo chegou a temida hora. Sair e encarar o frio. Foi tenso. Corri até o vestiário e nem me enxuguei. Vesti a roupa molhado mesmo. O frio era absurdo. Mas valeu a pena.

Pegamos a estrada de volta. Passamos em pelas belas paisagens do deserto, que tinha lagoas de água de degelo, com flamingos, vicunhas e lebres. Passamos também por um povoado onde experimentamos churrasco de lhama.

DSC01857

DSC01856

DSC01842

DSC01841

DSC01847

Chegamos meio dia no hotel. Os gaúchos é claro, não iam deixar de fazer um churrasco. Compraram os itens e prepararam um belo churrasco no jardim do hotel.

Fomos tirar um cochilo e as quatro horas saímos em outro tour para conhecer o Vale de la Luna. Uma parte do deserto com aparência  lunar. Paisagens inesquecíveis. Pena que nossa câmera estava com a lente suja. As fotos ficaram desfocadas. Mas as imagens nunca sairão de nossa memória.

A noite fomos jantar e encontramos 3 motociclistas conterrâneos no restaurante. O mundão pequeno… Amanhã começa nossa viagem de volta.

DSC02018

DSC02016

DSC01961

DSC01954

DSC01946

DSC01932

DSC01906

DSC01897

DSC01892

DSC01890

DSC01882

DSC01880

DSC01878

DSC01877

 

 

 

 

Leave a Reply